quarta-feira, 29 de julho de 2009

FONTE DE SABEDORIA






Deus irá honrar as palavras Dele em sua boca! Por isso, fale positivamente da sua fé, não dos temores e receios do seu coração. Uma fé negativa pode ser liberada através de palavras mal faladas, sem a sabedoria de Deus. “A boca fala do que está cheio o coração” (Lc. 6.45). Use de sabedoria para falar. Nisto você verá a diferença! “Como águas profundas é o propósito no coração do homem” (Pv.20.5). Palavras doces e tranqüilas produzem refrigério, restauração e vida por onde passam. Mas como uma enchente avassaladora, elas podem destruir e arruinar com o seu veneno e amargor. “Águas profundas são as palavras da boca do homem; e a fonte da sabedoria é um ribeiro que corre” (Pv.18.4).

Enquanto Salomão comparou as palavras com as águas, Jesus Cristo comparou-as com sementes na parábola do semeador. Ele disse: “O que semeia, semeia a palavra” (Mc.4.14). Elas podem ser selecionadas e plantadas com sabedoria para a vitória ou lançadas, impensadamente, liberando destruição. Jó foi um exemplo de paciência na tribulação, mas houve um momento em sua vida em que ele não cuidou de suas palavras. “Falei do que não entendia” (Jó 42.3). O medo da perda deu legalidade para o inimigo agir e foi grande a sua tormenta. “Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu” (Jó 3.25). As palavras que falamos podem ser negativas ou positivas, dependendo do tipo de fé que desenvolvemos em nossos corações. A visão distorcida do caráter de Deus gerou em Jó uma fé negativa, e ele acreditava que Deus havia tomado dele tudo o que ele possuía. Mas Deus restaurou a vida de Jó, dando-lhe uma nova visão e a restauração. Profetizamos a sua vida que “dirás, pois, naquele dia: Graças te dou, ó Senhor; porque tu me confortaste” (Is.12.1).




Zênio Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário